Artigo publicado na Revista de História da Biblioteca Nacional

Foto: Revista de História da Biblioteca Nacional_Ed 41_Fev/2009

Edição 41, Fevereiro/2009

Tradição reinventada

No século XX, fotografias substituíram outras formas de agradecer milagres

Por Luís Américo Bonfim

Nem só de pinturas e esculturas vivem os ex-votos. A evolução tecnológica permitiu que a fotografia também passasse a ser usada nessa expressão de fé. A popularização das máquinas fotográficas, a partir da década de 1940, mudou o ambiente das “salas dos milagres” de norte a sul do país. Em muitos casos, os retratos tomaram o lugar de formas mais antigas de ex-votos, principalmente nas proximidades dos grandes centros urbanos. A grande vantagem é a forma narrativa mais prática, sem que necessariamente ocorra a perda da riqueza descritiva da peça.

A novidade provoca transformações nas características dos ex-votos. A imagem da divindade evocada, por exemplo, desaparece. Quase sempre localizada nos cantos superiores dos quadros, essa era uma das maiores riquezas místicas da pintura ou do desenho. E enquanto nas telas o relato do milagre é escrito junto com a cena representada, nas fotografias as mensagens dos devotos passaram a ser registradas no verso. Outra diferença marcante está na expressão do tempo e do espaço.

No caso dos relatos de acontecimentos, se reporta a um instante posterior àquele que pretende relatar, muitas vezes valendo-se de uma seqüência de imagens na descrição do tal fato. Na pintura a síntese criativa permite combinar diferentes espaços e momentos distintos, ligando a expressão da vicissitude à sua dissolução. Além disso, a fotografia, não raro, é retirada de um outro contexto (como os retratos 3×4) e reaproveitada como ex-voto.

Por outro lado, as esculturas que mostram partes do corpo humano se referem, em geral, a um desejo de cura ou a um pedido de bem material. Já as fotografias trazem uma espécie de comprovação do milagre: são testemunhos do bem conquistado ou da sanidade dos devotos que receberam alguma graça.

Chevrolet Azul

Um exemplo típico é a fotografia de um Chevrolet azul, depositada por um fiel que volta ao Santuário de Nossa Senhora das Candeias, na região metropolitana de Salvador-BA. No verso se lê o seguinte relato:

Verso da foto

Verso da foto

Além de testemunhar a conquista de um bem, o ex-voto revela a gratidão do fiel, pois a própria visita ao santuário foi custeada com renda proveniente do trabalho com o carro.

Mas as mudanças não param por aí. A fotografia hoje dispõe de técnicas que trazem novas possibilidades. A edição digital permite diversas formas de manipulação da imagem, inclusive o “desenho” ou a “pintura” feitos sobre a foto. Ou seja: o mesmo avanço tecnológico que interferiu na prática original permitiu a volta de recursos da tradição em um novo suporte. É a promessa de integração definitiva do antigo com o moderno.

Luís Américo Silva Bonfim é professor do Centro de Pós-graduação e Pesquisa da Fundação Visconde de Cairu, Salvador-BA, e autor da tese: “O Signo Votivo Católico no Nordeste Oriental do Brasil: Mapeamento e Atualidade” (UFBA, 2007).

Saiba mais:

BENJAMIN, Walter. “A obra de arte na época de sua reprodutibilidade técnica – primeira versão”, in Magia e técnica, arte e política – ensaios sobre a cultura. São Paulo: Brasiliense, 1987.

KHOURY, Mauro Guilherme Pinheiro (org.). Imagem e Memória – Ensaios em Antropologia Visual. Rio de Janeiro: Garamond, 2001.

Filmes:

“Fé”, de Ricardo Dias, documentário, Superfilmes, Brasil, 1999.

“O Pagador de Promessas”, de Anselmo Duarte, filme, Cinedistri, Brasil, 1962.

© Todos os direitos reservados

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s